Crise | Sahel

Progressão do conflito no Mali continua a agravar os problemas de malnutrição nas crianças

©UNICEF/Jules Laouhingamaye

A instabilidade, a violência e o conflito contínuo, têm vindo a agravar a crise de nutrição no Mali, pondo em risco milhares de crianças, avança um comunicado divulgado esta segunda-feira pela UNICEF. O mais recente relatório revela que a taxa de crianças menores de cinco anos que sofrem de malnutrição,  progrediu do nível “sério” para o “crítico”, afetando principalmente as zonas de Tombuctu e Gao. Os níveis “sérios” de malnutrição registam-se também nas regiões de Kayes e Taoudéni.

Noël Zagré, conselheiro regional para a nutrição na África Central e Ocidental, sublinhou que “é vital dar uma resposta a longo prazo à malnutrição no Sahel”. Estima-se que 165.000 crianças um pouco por todo o país, venham a sofrer de malnutrição grave em 2018.

A crise política e de segurança que espoletou no Mali em 2012, levou à deslocação de milhares de pessoas no norte do país. Os serviços também ficaram afetados, tais como o acesso a água potável, que levou à disseminação de doenças como a malária e a uma crise de nutrição que afeta os mais vulneráveis, neste caso as crianças.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo