Satélites localizaram os “ultra-emissores” de metano do planeta

Um pequeno número de “ultra-emissores” de metano da produção de petróleo e gás contribui com até 12% das emissões de gases de efeito estufa para a atmosfera todos os anos – e agora os cientistas sabem onde estão muitas dessas fontes.

Análises de imagens de satélite de 2019 e 2020 revelam que a maioria das 1.800 maiores fontes de metano estão localizadas em seis países produtores de petróleo e gás: Turcomenistão, seguido por Rússia, Estados Unidos, Irão, Cazaquistão e Argélia.

Arranjar uma solução para estas fontes de emissão de metano seria benéfico para o ambiente, mas também poderia economizar biliões de dólares para esses países, refere o cientista do clima Thomas Lauvaux da Universidade de Paris-Saclay na revista Science de 4 de fevereiro .

Os ultra-emissores são fontes que lançam pelo menos 25 toneladas de metano por hora para a atmosfera. Essas ocasionais explosões maciças representam apenas uma fração – mas considerável – do metano desviado para a atmosfera da Terra anualmente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

O Presidente russo, Vladimir Putin, apelou ao Exército ucraniano para que retirasse o apoio ao Governo ucraniano, o que significa…
Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia, Dmytro Kuleba, confirmou os relatos de ataques e bombardeamentos a creches e orfanatos…
Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

As autoridades russas detiveram mais de 1.800 manifestantes que se opuseram à invasão à Ucrânia.  “Nós estamos preocupados com as…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin