Mundo

UNICEF: Fechar escolas não ajuda a combater COVID-19

A agência das Nações Unidas para a infância (UNICEF) apelou à reabertura das escolas alegando que o seu encerramento não ajuda a combater a Covid-19.

Cerca de 320 milhões de crianças em todo o mundo foram impedidas de ir à escola devido à pandemia Covid. Segundo a organização, manter as crianças fora da escola apenas aumenta o custo da pandemia para a sociedade.

“O que aprendemos sobre a escolaridade durante o tempo de Covid é claro: os benefícios de manter as escolas abertas superam em muito os custos de fechá-las, e o encerramento de escolas em todo o país deve ser evitado a todo o custo”, defendeu em comunicado Robert Jenkins, chefe global do UNICEF Educação.

A UNICEF observou que o encerramento de escolas não ajudou na luta contra o COVID-19, mas simplesmente removeu um sistema que fornece às crianças apoio, alimentação e segurança, bem como aprendizagem.

Instando os governos a priorizarem a reabertura de instalações de ensino de maneira segura para os alunos, a agência declarou que “As evidências mostram que as escolas não são os principais motores desta pandemia. No entanto, estamos a assistir a uma tendência alarmante dos governos encerrarem novamente as escolas como um primeiro recurso, e não como um último recurso. Em alguns casos, isso está a ser feito em todo o país, ao invés de comunidade por comunidade, e as crianças continuam a sofrer os impactos devastadores na sua aprendizagem, bem-estar físico e mental e segurança”, disse Jenkins.

No comunicado, a agência citou um estudo recente usando dados de 191 países, publicado pela fundação independente sem fins lucrativos, Insights for Education, que não mostrou associação entre o status escolar e as taxas de infeção de Covid-19 na comunidade.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo