Nacional | Sociedade

Antram e motoristas acordam paz social por 30 dias

O sindicato dos motoristas de matérias perigosas (SNMMP) e a ANTRAM acordaram na terça-feira um pato de paz social pelo prazo de 30 dias, anunciou o vice-presidente da Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias.

Depois de ter iniciado as negociações com a exigência de um salário base de 1.200 euros, o sindicato propõe agora um “salário base de 700 euros com efeitos a partir do dia 1 de janeiro de 2020, mantendo-se, em termos gerais, os termos do atual CCTV, ainda que reforçando, em sede de seguros, exames de saúde e subsídio diário adicional a criar, a proteção dos trabalhadores afetos ao transporte de mercadorias perigosas em cisterna.”

A aproximação agora conseguida entre as partes é suficiente para evitar uma nova greve no imediato. “A paz social está assegurada pelo menos até ao final do mês, já que o sindicato e a associação vão agora transmitir o que foi discutido aos seus associados, para depois voltarem à mesa das negociações ainda em maio, com as posições que lhes forem transmitidas por estes”, informou o advogado do SNMMP, Pardal Henriques.

Para já ficou afastado um novo cenário de greve, prometido pelo SNMMP na última reunião com a ANTRAM, caso a associação não se pronunciasse sobre as reivindicações dos motoristas.

 

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo