Europa | Nacional

Airbus A380 parte de Beja para Wuhan para repatriar europeus

Um A380 que deve repatriar mais de 300 cidadãos europeus da cidade chinesa de Wuhan, a cidade chinesa onde foi detetado o primeiro caso de coronavírus, decolou na manhã desta quinta-feira do aeroporto de Beja.

Segundo o ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, a aeronave será usada numa operação europeia, organizada discretamente com as autoridades de Pequim.

Vamos repatriar cerca de 350 europeus de diferentes nacionalidades, inclusive portugueses“, disse à Sic Notícias Antonios Efthymiou, comandante grego do A380 da companhia aérea portuguesa Hi Fly, que decolou de Beja, no Alentejo.

O Airbus A380 d é o maior avião de passageiros do mundo e só pode aterrar no Alentejo porque as suas dimensões não lhe permitem manobras noutros aeroportos nacionais. Pode transportar 471 passageiros distribuídos por três classes ou 800 em classe económica.

O dispositivo, fretado pelo governo francês de acordo com a imprensa portuguesa, vai fazer escala em Paris, França, onde entrarão cerca de 30 médicos, autoridades e técnicos de saúde, e depois em Hanoi, no Vietname.

Questionado pela AFP, o Ministério dos Negócios Estrangeiros francês recusou-se esta quinta-feira a fazer comentários.

“Iniciamos a operação de repatriamento, uma operação coordenada a nível europeu e com as autoridades chinesas”, disse Santos Silva à rádio Antena 1 sem avançar mais detalhes.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo