Nacional | Sociedade

Azeredo Lopes acusado de abuso de poder, denegação de justiça e prevaricação no caso do roubo de armas de Tancos

O ex-ministro da Defesa Azeredo Lopes foi hoje acusado pelo Ministério Público de abuso de poder, denegação de justiça e prevaricação no “caso de Tancos” e proibido do exercício de funções. O ministério Público acusou no total 23 arguidos de crimes tão diversos como associação criminosa, furto, detenção e tráfico de armas e de terrorismo internacional, entre outros, no caso do furto e da recuperação das armas do paiol da base militar de Tancos.

Azeredo Lopes é acusado em regime de co-autoria com o coronel Luís Vieira (ex-diretor da Polícia Judiciária Militar) e o major Vasco Brazão (investigador da Judiciária Militar), é acusado de um crime de denegação de justiça e prevaricação e de um crime de favorecimento pessoal praticado por funcionário

O ex-ministro também é acusado em regime de autoria singular, sendo-lhe imputado um crime de abuso de poder e outro crime de denegação de justiça como titular de cargo político.

Nove dos 23 arguidos do processo de Tancos são acusados de planear e executar o furto do material militar e os restantes 14, entre eles o ex-ministro Azeredo Lopes, da encenação que esteve na base da recuperação do equipamento.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo