Nacional | Sociedade

Deco denuncia à ASAE violações à lei dos saldos na Black Friday

A Deco, Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor, anunciou esta terça-feira que denunciou à Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) “várias irregularidades e violações à lei” dos saldos que detetou durante as promoções da Black Friday.

Vários produtos não respeitaram a lei dos saldos e das promoções, denuncia a Deco referindo ter encontrado diversas irregularidades, tais como vendedor que não exibia o novo preço e o preço anteriormente praticado ou, em alternativa, a percentagem da redução; lojas que não apresentavam o preço riscado e o mesmo já esteve mais baixo ou a não existência de uma “redução real” do preço porque o produto esteve 60 dos últimos 90 dias com um preço abaixo do “preço normal”.

“Desde 13 de outubro que um comerciante só pode fazer saldos e promoções se praticar um desconto sobre o preço mais baixo a que o produto foi vendido nos 90 dias anteriores, na mesma loja, e sem contar com eventuais períodos de saldo ou promoção”, explica a Deco.

Worten, Media Markt e Radio Popular são algumas das lojas onde a DECO encontrou falhas nas regras das promoções durante a Black Friday.

 

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo