Economia | Nacional

Banco de Portugal impõe fundo de reserva a seis bancos

O Banco de Portugal impõe impôs a constituição de um fundo de reserva à CGD, ao BCP, ao Novo Banco, ao BPI, ao Santander Totta e ao Montepio Geral, para compensar riscos futuros.

«Esta reserva deverá ser constituída por fundos próprios principais de nível 1 em base consolidada e deverá ser cumprida a partir de 1 de Janeiro de 2017», lê-se no comunicado divulgado pela instituição supervisora.

De acordo com o supervisor bancário, esta reserva, esta tem como objetivo «compensar o risco mais elevado que estas instituições [sistémicas] representam para o sistema financeiro português devido à sua dimensão, complexidade de negócio e/ou grau de interligação com outras instituições do mesmo sector, podendo exercer efeitos de contágio para o resto do sistema financeiro e para o setor não financeiro».

A CGD é o banco a quem é exigida uma reserva de fundos próprios mais elevada, de 1% do montante total das posições em risco. Seguem-se o BCP e o Novo Banco, com 0,75%. A reserva imposta ao BPI e ao Santander Totta é de 0,50%, enquanto ao Montepio Geral é exigido um valor de 0,25%.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo