Nacional | Tecnologia

Em Portugal as escolas assinalam o Dia da Internet Mais Segura

“Juntos por uma Internet melhor” é o tema, deste ano, do Dia da Internet Mais Segura que se celebra no dia 11 de fevereiro, em mais de 150 países por todo o mundo. Em Portugal, nas escolas de norte a sul do país, alunos e professores vão promover várias atividades para assinalar a efeméride, no âmbito da cidadania digital, e enquadradas no plano de prevenção e combate ao bullying e ao ciberbullying, recentemente lançado pelo Ministério da Educação.

Numa sociedade inclusiva, que se pretende cada vez mais digital, importa prevenir os riscos associados às oportunidades criadas pela poderosa ferramenta que é a Internet, promovendo uma utilização mais segura e responsável deste instrumento, com enfoque nos valores do respeito, da igualdade, da tolerância e da não violência, em especial junto dos utilizadores mais novos.

Ciente de que a Escola deve assumir-se como um espaço privilegiado na promoção destes valores, bem como na prevenção e combate a todas as formas de violência, incluindo o ciberbullying, o Governo lançou, em outubro do ano passado, o plano “Escola Sem Bullying. Escola Sem Violência”, que pretende dotar as comunidades educativas de uma série de instrumentos que ajudem a prevenir e combater esta nova forma de violência, sobretudo entre os mais jovens.

Um dos eixos principais deste plano é o da formação, que tem estado a ser trabalhado por especialistas na matéria. Neste âmbito, em janeiro foi lançada a segunda edição do Massive Open Online Course (MOOC) – “Bullying e Ciberbullying: Prevenir & Agir”, destinado a professores, educadores, pais e encarregados de educação, psicólogos, forças de segurança, outros profissionais que desempenhem funções em contextos educativos e a todos os interessados na temática.

Estão também a ser ultimados os guiões de formação a disponibilizar aos Centros de Formação de Associação de Escolas (CFAE) e serão produzidos, a breve trecho, materiais/referenciais de formação e propostas de atuação com os alunos, tanto para docentes, como para psicólogos. Nas escolas, desde o lançamento do Plano, várias têm sido as iniciativas desenvolvidas pelos alunos e pelos docentes, e já há até equipas de prevenção e combate ao bullyinge ao ciberbullyingcriadas em alguns estabelecimentos de ensino.

Ainda com vista ao desenvolvimento da cidadania digital, o Centro de Sensibilização SeguraNet, da responsabilidade da Direção-Geral da Educação (DGE), promove algumas iniciativas como sessões e campanhas de sensibilização; ações de formação; o concurso “DesafiosSeguraNet”, que envolve cerca de 52 000 alunos, pais e professores; a iniciativa “Líderes Digitais”, que tem como principal objetivo motivar os alunos para a divulgação de temáticas que incentivem à utilização segura e responsável das tecnologias e ambientes digitais, contribuindo para a prevenção e o combate ao ciberbullying e para o desenvolvimento da literacia para os media.

Neste ano letivo, estão inscritos nesta iniciativa cerca de 3 000 alunos, de todos os ciclos de ensino. Acresce a estas ações a certificação “Selo de Segurança Digital”, uma iniciativa European Schoolnet, através da qual a DGE apoia a comunidade educativa (alunos, pais e/ou encarregados de educação, pessoal docente e não docente), para que possam lidar com todos os aspetos relacionados com a segurança digital.

Também de referir que, no seu Programa, o Governo elenca como um dos grandes desafios a “sociedade digital, da criatividade e da inovação”, e assume a transição digital como uma das suas principais apostas. No âmbito do Orçamento do Estado 2020, o Ministério da Educação vai avançar com uma iniciativa nacional para a melhoria da internet nas escolas, que passa pelo apetrechamento tecnológico e pelo aumento e melhoria dos equipamentos de computação.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo