Escolas do Turismo de Portugal lançam Summer School para Lusodescendentes

Entre os dias 13 e 17 de setembro de 2021, as Escolas de Hotelaria do Turismo de Portugal vão realizar uma nova edição da Summer School que será, pela primeira vez, direcionada aos lusodescendentes.

Organizada pelo Turismo de Portugal e pelas suas Escolas de Hotelaria e Turismo, com o apoio da Secretaria de Estado do Turismo e da Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas, esta iniciativa, gratuita e on-line, “visa proporcionar aos lusodescendentes residentes fora do país formas de melhor conhecerem as suas origens e descobrirem Portugal, apresentando oportunidades para estudar, trabalhar e investir no país”.

Participam, nesta edição, as Escolas de Hotelaria e Turismo do Porto, Oeste, Estoril, Portalegre e Portimão. Cada participante pode optar por assistir às aulas em português ou em inglês. “Contudo, mesmo nas aulas em língua inglesa, haverá a introdução de vocabulário em português, potenciando o contato dos lusodescendentes com a língua”. O curso é composto por sessões diárias de duas horas em cada uma das línguas.

O programa da Summer School para Lusodescendentes inclui uma viagem pelo país, com destaque para os principais atrativos paisagísticos do litoral, interior e montanhas, em particular os trilhos e a natureza. A cultura e o património também terão uma atenção particular, nomeadamente a língua portuguesa e os monumentos classificados como património da UNESCO. Além destes, a gastronomia e o enoturismo estarão em destaque, com atividades de demonstração e produção de receitas das várias regiões.

Para a Secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, “esta ação ajuda os jovens de origem portuguesa a conhecer melhor o nosso país e é certamente uma forma de os atrair a voltar, nomeadamente para estudar, e também um fator de disseminação da cultura e dos valores portugueses associados aos principais ativos turísticos”.

Por sua vez, a Secretária de Estado das Comunidades Portuguesas, Berta Nunes, considera que “é muito importante que os lusodescendentes possam ter o contato próximo com a grande diversidade geográfica e com a riqueza cultural do país que a Summer School proporciona. O aprofundamento deste contato é essencial para que estes jovens, tão importantes para o futuro de Portugal, conheçam as potencialidades que este lhes oferece a nível académico, profissional ou de lazer”.

Alinhada com a dinâmica que o Turismo assume no quadro do Programa Nacional de Apoio ao Investimento da Diáspora (PNAID), coordenado pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros e pelo Ministério da Coesão Territorial, esta ação visa promover a valorização das competências e do emprego nas várias áreas de atividades do setor, dando a conhecer as oportunidades que existem em Portugal, dirigidas a uma nova geração, para prosseguir os estudos, criar uma carreira profissional ou investir no país.

Cada uma das escolas criará um roteiro da região em que está implantada, com os seguintes destaques:
― Dia 13 | Região Norte – Escola do Porto
• A Região Norte • A Cidade Invicta • O vinho do Porto • A gastronomia
― Dia 14 | Região Centro – Escola do Oeste
• A Região Centro • As Caldas e Óbidos • A ginja de Óbidos • A gastronomia
― Dia 15 | Região Lisboa – Escola do Estoril
• A Região de Lisboa • A Costa do Estoril • Os vinhos de Lisboa • A gastronomia
― Dia 16 | Região Alentejo – Escola de Portalegre
• A Região Alentejo • A cidade de Portalegre • O vinho da talha • A gastronomia
― Dia 17 | Região Algarve – Escola de Portimão
• A Região do Algarve • A cidade de Portimão • O melhor peixe • Os vinhos do Algarve • A gastronomia.

A edição de 2020 da Summer School, integrada num conjunto de medidas do Plano Nacional de Implementação do Pacto Global das Migrações e que se cruza com a estratégia de internacionalização do ensino português, contou com a participação de mais de 400 pessoas de diferentes partes do mundo. “O sucesso da última edição conduziu à ambição de direcionar a Summer School para a diáspora portuguesa e para o seu enorme potencial”, afirmou o governo português.

Ígor Lopes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Reduzir o açúcar em alimentos embalados pode prevenir doenças em milhões de pessoas

Reduzir o açúcar em alimentos embalados pode prevenir doenças em milhões de pessoas

Cortar 20% do açúcar dos alimentos embalados e 40% das bebidas poderia prevenir 2,48 milhões de eventos de doenças cardiovasculares…
Cabo Verde: Governo preocupado com taxa de vacinação em Santiago Norte

Cabo Verde: Governo preocupado com taxa de vacinação em Santiago Norte

O Governo cabo-verdiano voltou a partilhar a sua preocupação em relação à “baixa taxa de vacinação” contra a Covid-19 no…
Agência adia leilão do 5G e compromete implantação de tecnologia no Brasil

Agência adia leilão do 5G e compromete implantação de tecnologia no Brasil

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) adiou nesta segunda-feira (13) a votação da versão final do edital do 5G, a…
Cabo Verde: Governo vê inverno como ponto de não retorno no turismo

Cabo Verde: Governo vê inverno como ponto de não retorno no turismo

O ministro do Turismo de Cabo Verde, Carlos Santos, admitiu que com a retoma em curso da procura de turistas,…
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin