Nacional | Sociedade

Greve dos motoristas chega ao fim depois de 7 dias de paralisação

A greve dos motoristas de matérias perigosas terminou depois de sete dias de paralisação. O primeiro-ministro, António Costa, anunciou esta segunda-feira que o país vai sair da situação de crise energética a partir da meia-noite.

“Tendo em conta que estão reunidas as condições para podermos negociar com a ANTRAM e com o Governo, foi deliberado aqui no nosso plenário desconvocar a greve”, anunciou Pardal Henriques, advogado e porta-voz do Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP).

“Houve uma vitória do país”, afirmou António Costa ao ser questionado se o fim da greve correspondia a uma vitória do seu Executivo. O Governo “não ganhou nem perdeu”, porque “não era parte” no conflito, sublinhou.

O Governo confirmou hoje que está marcada uma reunião a realizar terça-feira no Ministério das Infraestruturas e Habitação, em Lisboa, com vista à retoma das negociações.

Para a reunião, que contará com a mediação do Governo, o SNMMP mantem a ameaça de uma greve limitada “às horas extraordinárias, fins de semana e feriados”, até que os interesses dos motoristas sejam efetivamente assegurados.

A ANTRAM também mostrou-se disponível para negociar, salvaguardando que as empresas “não podem aceitar aumentos” salariais que possam representar “despedimentos coletivos em massa” ou o “fecho das empresas”.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo