Nacional | Sociedade

Greve dos motoristas de matérias perigosas começa esta segunda-feira por tempo indeterminado

A greve dos motoristas de matérias perigosas e de mercadorias começou esta segunda-feira e decorrerá por tempo indeterminado e só acabará quando a Antram apresentar uma “proposta razoável”, de acordo com Pedro Pardal Henriques, porta-voz do Sindicato dos Motoristas de Matérias Perigosas.

Os motoristas reivindicam junto da associação patronal Antram o cumprimento do acordo assinado em maio, que prevê uma progressão salarial.

A greve foi convocada pelo Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP) e pelo Sindicato Independente dos Motoristas de Mercadorias (SIMM), tendo-se também associado à paralisação o Sindicato dos Trabalhadores de Transportes Rodoviários e Urbanos do Norte (STRUN).

O Governo decretou serviços mínimos entre 50% e 100% e declarou crise energética, que implica “medidas excecionais” para minimizar os efeitos da paralisação e garantir o abastecimento de serviços essenciais como forças de segurança e emergência médica.

Desde domingo à meia-noite entrou vigor a limitação de abastecimento de 25 litros para viaturas ligeiras e de 100 litros para pesados por dia, fora dos postos da REPA (Rede de Emergência de Postos de Abastecimento). Nestes, mais virados para as entidades prioritárias, só se pode abastecer 15 litros por automóvel.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo