Nacional

Ministério da Educação alvo de mais de 700 reclamações

aluno; escola; mochila

O Portal da Queixa, de 1 de janeiro a 9 de Setembro, contabilizou mais de 700 reclamações contra o Ministério da Educação, um aumento de 133% face ao ano anterior.

Os pais e os encarregados de educação reportaram ao Portal da Queixa um total de 767 reclamações no âmbito do setor da Educação. Um aumento expressivo face a 2019, que no mesmo período, registou apenas 329 queixas.

As dificuldades em aceder ao Portal das Matrículas – o site através do qual se processaram, este ano, as matrículas ou sua renovação -, os problemas referentes com os livros escolares, concretamente, com os vouchers MEGA (Manuais Escolares Gratuitos) disponibilizados online pelo Ministério da Educação (ME), bem como, as dificuldades técnicas verificadas no acesso a ambos os portais, foram algumas das principais reclamações registadas.

A análise da equipa ao setor da Educação permitiu verificar que relativamente ao processo das matrículas online houve um crescimento exponencial das reclamações (609 queixas em 2020), um disparo de 601%, comparativamente com as 87 queixas verificadas em 2019.

Há ainda portugueses que reclamam da falta de vagas para alunos, da não colocação dos alunos nas escolas solicitadas e da falta de resposta dos organismos afetos ao Ministério da Educação.

 

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo