Nacional

Policia Judiciária liderou operação internacional para desmantelamento de uma rede de cibercrime

(c) Polícia Judiciária

A Polícia Judiciária, através da Unidade Nacional de Combate ao Cibercrime e à Criminalidade Tecnológica (UNC3T), liderou uma operação policial internacional, de desmantelamento de uma rede criminosa, que se dedicava ao branqueamento de dinheiro, associado a burlas informáticas cometidas por todo o mundo, mas em especial na Europa e Estados Unidos da América.

A operação como nome “2BaGoldMule” teve a coordenação da Europol e de Portugal, que juntamente com os Estados Unidos, liderou e desencadeou a operação em larga escala. Estiveram ainda envolvidos diversos países espalhados pelo mundo como a Áustria, Itália, República Checa, Bulgária, Polónia, Geórgia, Espanha, Suíça, Suécia, Letónia, Reino Unido, Bélgica, Alemanha e Austrália.

A investigação, que a PJ refere como complexa, de combate ao cibercrime organizado internacional, foi realizada entre outubro e novembro de 2019. A organização, composta por dezenas de indivíduos, todos eles de nacionalidade estrangeira, terá sido responsável pelo branqueamento de mais de 10 milhões de euros, com origem em cibercrimes, em diferentes partes do mundo.

Ao todo, foram detidos 20 suspeitos, realizadas mais de 40 buscas domiciliárias e não domiciliárias, e foram apreendidos diversos elementos de prova em países como a Letónia, Bulgária, Reino Unido, Espanha e Itália. No caso da Letónia, a PJ enviou uma equipa de investigadores, ajudando as autoridades do país a deter cinco indivíduos dessa nacionalidade, através de mandatos de detenção europeu.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo