Nacional | Politíca

Presidente do Governo Regional da Madeira pede mais intervenção diplomática na Venezuela

O presidente do governo regional da Madeira, Miguel Albuquerque, pediu maior intervenção dos consulados na Venezuela em termos de apoio social aos portugueses residentes naquele país, assolado por uma grave crise política e económica.

Albuquerque, que falava no final de audiência no Palácio de Belém, disse aos jornalistas que a situação venezuelana, onde existe uma numerosa comunidade madeirense, foi abordada no encontro com o Presidente da República, que ouviu também as preocupações regionais sobre o impacto que a greve dos estivadores está a ter no arquipélago.

“Independentemente das razões da greve ou das questões laborais em apreço, a verdade é que a Madeira, bem como os Açores, tem sido muito afetada por esta greve, porque está dependente do transporte marítimo”, sublinhou o chefe do executivo madeirense, exemplificando que no início da semana o Funchal teve que pedir a colaboração da Força Aérea para transportar medicamentos urgentes. “Os serviços mínimos não são suficientes”, frisou.

A audiência serviu também para acertar a visita oficial de Marcelo Rebelo de Sousa à região. O Presidente da República vai participar nas comemorações do Dia da Madeira, a 1 de Julho, visitando no dia seguinte a ilha do Porto Santo.

Esta deslocação surge na sequência de uma promessa feita por Marcelo que, quando esteve na Madeira em campanha, prometeu, se fosse eleito, colocar o arquipélago entre as primeiras visitas oficiais, e inaugurar as novas instalações do Museu Cristiano Ronaldo.

Em Belém, Albuquerque aproveitou ainda para sensibilizar o Presidente da República para a questão da sobretaxa do IRS cobrada na Madeira, que o Funchal pretende que seja receita regional, mas que Lisboa tem recusado.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo