Especial COVID-19 | Nacional

Portugal desenvolve máscara que inativa o coronavírus

Portugal desenvolveu uma máscara que inativa o coronavírus. A nova máscara conhecida como MOxATech é desenvolvida por várias empresas portuguesas e centros científicos e académicos.

A capacidade de inativar o vírus está avaliada pelo Instituto de Medicina Molecular João Lobo Antunes de Lisboa (iMM) e a sua eficácia já foi comprovada por uma série de testes realizados pelo iMM.

Este equipamento de proteção, que possui um revestimento que neutraliza o vírus quando entra em contato, foi desenvolvido graças à colaboração entre o fabricante têxtil Adalberto, a empresa MO, a Sonae Fashion, o centro de tecnologia CITEVE, o iMM e a Universidade do Minho.

“Demonstram uma inativação efetiva do SARS-CoV-2 mesmo após 50 lavagens, observando uma redução viral de 99% após uma hora de contato com o tecido”, disse o virologista do iMM Pedro Simas.

Antes do iMM confirmar a eficácia na inativação do vírus Covid-19, o Institut Pasteur de Lille em França já havia testado com sucesso as suas características antimicrobianas contra o vírus H1N1, o tipo Corona e o rotavírus.

Embora agora estejam à venda apenas nas lojas da marca portuguesa MO, disponíveis em toda a União Europeia, o projeto foi aberto à comunidade para que outras marcas em Portugal e no exterior possam distribuí-las.

© e-Global Notícias em Português
1 Comentário

1 Comentário

  1. Pingback: Portogallo produce mascherina che inattiva il coronavirus | Sicurezza internazionale | LUISS

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo