Geopolítica | Nacional

Portugal já recebeu 724 refugiados no âmbito do Programa Voluntário de Reinstalação do ACNUR

Portugal acolheu na passada quinta feira 28 refugiados oriundos da Turquia e, ontem, mais 2 migrantes resgatados no Mediterrâneo. Os 30 cidadãos, 23 dos quais sírios, 5 iraquianos e 2 cidadãos da Eritreia, vão ser acolhidos nos concelhos de Esposende, São João da Madeira e Lisboa.

No âmbito do Programa de Reinstalação do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), Portugal já recebeu 724 pessoas vindas do Egito e da Turquia e com diferentes nacionalidades, Síria, Iraque, Etiópia, Sudão, Sudão do Sul, Eritreia e Somália.

Esses cidadãos beneficiam, todos, do Estatuto de Refugiado concedido por despacho do Ministro da Administração Interna. Segundo o governo, Portugal tem dado resposta positiva a todas as situações de emergência que decorrem de resgates no mar, tendo acolhido já 234 resgatados no Mediterrâneo ao longo dos últimos anos.

No âmbito do compromisso português com a Comissão Europeia para a recolocação de menores não acompanhados, encontram-se já 78 menores no país. De acordo com os dados de Bruxelas, do mês de março, Portugal é o 4.º Estado-membro que mais menores não acompanhados acolheu, a seguir à Alemanha, França e Finlândia.

Portugal também foi o 6.º país europeu que mais refugiados acolheu ao abrigo do Programa de Recolocação da UE, recebendo 1.550 refugiados vindos da Grécia (1.190) e Itália (360) entre dezembro de 2015 e abril de 2018 – os quais foram acolhidos por 97 municípios.

O país recebeu igualmente 142 requerentes de asilo ao abrigo do acordo entre a UE e a Turquia, entre junho de 2016 e dezembro de 2017. Neste ano recebeu ainda 5 menores não acompanhados vindos da Grécia.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo