Nacional

Portugal vai construir plataformas eólicas marítimas

A Ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, afirmou que há potencialidade para que as plataformas eólicas offshore possam, no futuro, cobrir 25% das necessidades de energia elétrica em Portugal, visto que o desenvolvimento estratégico de políticas neste setor faz parte do programa do Ministério do Mar.

Ana Paula Vitorino visitou a plataforma flutuante com turbina eólica, instalada ao largo da Póvoa de Varzim, que serve como projeto-piloto para exploração comercial das eólicas em offshore, e manifestou a convicção de que estas estruturas irão, a médio prazo, «reduzir a dependência nacional de importação de energética», considerando que o País já tem «maturidade suficiente» para explorar este tipo de tecnologia.

«Projetos como este vão trazer-nos maior segurança energética, porque neste âmbito ainda estamos muito dependentes do exterior, e tudo o que for para aumentar a nossa auto-sustentabilidade será positivo para a economia», sublinhou.

Este projeto-piloto de captação de energia eólica com uma plataforma no mar resulta de uma parceira entre várias empresas, entre as quais a EDP.

«Este projeto tem demonstrado as suas potencialidades e, em breve, vai avançar para uma etapa maior, com a instalação de três turbinas, com mais capacidade, ao largo de Viana do Castelo, já numa fase de exploração pré-comercial», revelou a Ministra.

Em paralelo com os benefícios energéticos para o país, o domínio e desenvolvimento desta tecnologia pode também representar ganhos para as empresas nacionais que se associem a este tipo de projetos.

«Quer a construção quer o desenvolvimento tecnológico destas estruturas, têm conhecimento e tecnologia portuguesa, que poderemos no futuro exportar, potenciando a internacionalização de várias empresas portuguesa», disse.

A energia eólica em offshore é um setor emergente, com um elevado nível de incorporação tecnológica, implicando emprego qualificado e um eixo potencial ao nível das exportações de produtos de elevado valor acrescentado.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo