PRR: Publicados avisos para aquisição de meios de teletrabalho e instalação de centros de cowork

Os avisos para a aquisição de meios que viabilizem o teletrabalho para os trabalhadores públicos cujas funções o permitam e para a instalação de centros de cowork em espaços já existentes foram publicados esta terça-feira, sendo estas duas políticas de promoção do teletrabalho integralmente financiadas pelo Plano de Recuperação e Resiliência (PRR).

Em causa estão medidas de promoção do teletrabalho como modalidade mais ágil e flexível do desempenho do trabalho em funções públicas, tendo um impacto positivo na conciliação da vida pessoal e profissional, reforçando também a atratividade do trabalho em funções públicas. 

O aviso para a aquisição de meios para o teletrabalho destina-se a órgãos ou serviços da Administração Pública Central que preencham os requisitos estabelecidos, não estando abrangidos, por exemplo, os gabinetes de membros do Governo nem os serviços periféricos externos do Ministério dos Negócios Estrangeiros.
A taxa de financiamento é de 100% até ao limite máximo de 1.000 euros por posto de trabalho (não incluindo IVA), tendo este aviso uma dotação total de 17,5 milhões de euros.

São consideradas elegíveis as despesas com computadores portáteis, componentes (memória, mala/mochila, cabo de segurança, docking station) e periféricos (teclado, rato, ecrã externo e software) realizadas desde fevereiro de 2020, podendo os destinatários deste aviso submeter a sua candidatura através de formulário eletrónico na plataforma Recuperar Portugal, a partir de hoje.

Desta forma, será possível cumprir o objetivo da Estratégia para a Inovação e Modernização da Administração Pública, posteriormente plasmado também no Plano de Estabilização Económica e Social e no PRR, de ter em teletrabalho 25% dos trabalhadores públicos cujas funções sejam compatíveis com esta modalidade de trabalho.

O aviso para criar e disponibilizar centros de cowork, também publicado esta terça-feira, tem como objetivo dar mais condições aos trabalhadores para que estes optem pelo teletrabalho, caso as suas funções sejam compatíveis com esta modalidade de trabalho.

A disponibilização destes espaços de forma descentralizada e distribuída pelo território nacional contribui para a coesão territorial e permite ainda a diminuição da pegada de carbono.

Assim, e para cumprir a meta inscrita no PRR, o objetivo é instalar pelo menos 23 espaços de cowork até 2023, privilegiando-se a sua distribuição pelo território nacional, sendo beneficiários finais as Comunidades Intermunicipais (CIM) que preencham os requisitos estabelecidos, não sendo, no entanto, elegíveis operações nos concelhos de Lisboa e do Porto nem nos 88 concelhos onde já existem espaços de cowork.

A taxa máxima de financiamento aplicável a cada operação é de 100%, podendo cada CIM ou Área Metropolitana apresentar no máximo três candidaturas, até ao limite de 127 mil euros (IVA não incluído) por operação ou beneficiário. Este aviso tem uma dotação total de cerca de 2,9 milhões de euros.

As candidaturas são realizadas através de formulário eletrónico disponibilizado no site Recuperar Portugal, entre os dias 29 de dezembro de 2021 e 28 de março de 2022, as quais são depois analisadas pela Direção-Geral da Administração e Emprego Público (DGAEP).

Com estes dois avisos ontem publicados, o Governo prossegue uma política de aquisição de meios que permitam garantir a portabilidade de postos de trabalho, tendo em conta que as tecnologias de informação e comunicação facilitam o trabalho à distância, promovendo, assim, a conciliação entre a vida pessoal, familiar e profissional e a fixação de postos de trabalho em regiões menos populosas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

O Presidente russo, Vladimir Putin, apelou ao Exército ucraniano para que retirasse o apoio ao Governo ucraniano, o que significa…
Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia, Dmytro Kuleba, confirmou os relatos de ataques e bombardeamentos a creches e orfanatos…
Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

As autoridades russas detiveram mais de 1.800 manifestantes que se opuseram à invasão à Ucrânia.  “Nós estamos preocupados com as…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin