Nacional | Sociedade

Serviço 112 transfronteiriço distinguido com Prémio Europeu de Cooperação

O projeto transfronteiriço de Assistência Recíproca Inter-regional em matéria de Emergências (ARIEM-112) no Norte de Portugal e na Galiza foi distinguido com o prémio EENA 112 Award, na categoria cooperação internacional, revelou hoje a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N).

Em comunicado, a CCDR-N adiantou que o galardão visou “reconhecer, publicamente, o trabalho de organizações e indivíduos na promoção do número europeu de emergências 112”.

Em causa está um serviço de cooperação em matéria de emergências transfronteiriças que cobre uma população de quase 572 mil pessoas de 109 municípios do Norte de Portugal, Galiza, Castela e Leão.

O prémio foi entregue aos parceiros do projeto que, além da CCDR-N, integra a Agência Galega de Emergências, a Agência de Proteção Civil de Castela e Leão. O ARIEM é cofinanciado pelo Programa Operacional de Cooperação Transfronteiriça Espanha-Portugal (POCTEP).

A entrega decorreu na quarta-feira numa sessão promovida pela European Emergency Number Association, uma organização não-governamental vocacionada para a promoção do serviço 112.

O Pacto de Ajuda Mútua (PAM) que formalizou a cooperação entre as três regiões foi assinado em outubro de 2013, no Porto, na CCDR-N, entidade portuguesa que coordena o projeto que envolve 87 municípios espanhóis e 22 portugueses.

O 112 transfronteiriço dispõe de uma plataforma informática, através da qual são feitos os pedidos de ajuda internacional e acionados os meios inseridos nessa plataforma.

O serviço está ainda dotado de um sistema de videoconferência que permite interligar os parceiros das três regiões.

Na primeira edição do projeto, iniciada em 2014 e concluída no final e 2015, o investimento atingiu os 2,8 milhões de euros.

Face ao “sucesso” alcançado, os parceiros do ARIEM 112 vão dar continuidade ao projeto com a apresentação da nova candidatura ao programa INTERREG V-A Espanha-Portugal (POCTEP) 2014-2020, financiado em 5,9 milhões de euros.

A nova edição do projeto “envolverá mais parceiros, do lado português, a Comunidade Intermunicipal (CIM) do Alto Minho, a GNR e o INEM”.

 

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo