Portugal prevê um aumento de 80% nas hospitalizações por Covid-19

Portugal espera que o número de doentes internados por coronavírus aumente mais de 80% até à próxima semana ultrapassando os 3.000 internamentos no dia 4 de novembro, adiantou a ministra da Saúde, Marta Temido.

Em conferência de imprensa em Lisboa, Temido fez um balanço da situação do sistema público de saúde e das previsões para o nível de hospitalizações devidas à Covid-19, segundo cálculos do Instituto Ricardo Jorge.

“Apesar de os portugueses estarem preparados para responder à pandemia, a situação é complexa e grave”, avisou Temido, explicando que se prevê que no dia 4 de novembro sejam mais de 3.000 internados, sendo 2.634 internados em unidades básicas e 444 em cuidados intensivos.

O número total atual de pacientes hospitalizados já é o maior de toda a pandemia e espera-se que as admissões em cuidados intensivos também ultrapassem esta semana o máximo registado durante a primeira vaga (271 pacientes).

Temido insistiu que o Sistema Nacional de Saúde (SNS) está mais bem preparado em termos de meios “humanos, técnicos e de conhecimento” e explicou que os hospitais públicos têm capacidade para 19.778 camas, das quais mais de 17.000 poderão ser utilizadas potencialmente para pacientes com coronavírus. Se necessário, os pacientes podem ser transferidos para o setor privado de saúde.

Até ao momento, Portugal registou 124.432 casos de Covid-19 e 2.371 mortes. Nas últimas 24 horas, registou 3.299 infeções – no sábado bateu um recorde com 3.669 infeções – e 27 mortes.

Restrição à mobilidade de 30.10 a 03.11

Para fazer face à pandemia, o Executivo português anunciou restrições à mobilidade entre municípios entre as 00h00 de sexta-feira, dia 30, e as 23h59, de 3 de novembro.

Pretende-se limitar as reuniões durante o fim-de-semana de Todos os Santos, em que os cemitérios se debatem entre impor restrições ou mesmo encerrar para evitar multidões que impeçam o distanciamento social.

No norte, limitações semelhantes ao confinamento mantêm-se nos concelhos de Felguerias, Lousada e Paços de Ferreira, com um total de 113.000 habitantes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *



Artigos relacionados

Moçambique: PR mantém Comandante do Ramo da Marinha de Guerra

Moçambique: PR mantém Comandante do Ramo da Marinha de Guerra

O chefe de Estado moçambicano, Filipe Nyusi, prorrogou, por Despacho Presidencial, o mandato do Comandante do Ramo da Marinha de Guerra, Eugénio Dias…
Mais quatro mortes e 1.298 infetados por covid-19 em Portugal

Mais quatro mortes e 1.298 infetados por covid-19 em Portugal

O boletim epidemiológico, divulgado pela Direção Geral da Saúde esta sexta feira, refere que o número de casos confirmados de…
Cabo Verde: Créditos cobertos por moratórias caem para 23 milhões de contos

Cabo Verde: Créditos cobertos por moratórias caem para 23 milhões de contos

O valor dos créditos bancários cobertos pelas moratórias lançadas em abril de 2020 em Cabo Verde, com o objetivo de mitigar os…
Angola defende Guiné Equatorial no processo da pena de morte

Angola defende Guiné Equatorial no processo da pena de morte

O ministro das Relações Exteriores de Angola, Téte António, acredita que a Guiné Equatorial está “a fazer a sua parte” para abolir a pena…
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin