Nacional

Tribunal rejeita recurso contra extradição da ex-agente da CIA

O Supremo Trbunal de Justiça rejeitou o recurso de Sabrina de Sousa, uma ex-agente da CIA, contra a extradição para Itália para cumprir uma pena de seis anos pelo seu envolvimento no rapto de um radical islâmico egipcío, Osama Moustafa Hassan Nasr.

O único recurso de Sabrina De Sousa para evitar ser enviada para Itália seria recorrer ao Tribunal Constitucional, para decidir se a ordem de extradição é inconstitucional.

Sabrina De Sousa, que trabalhava em Itália, sob cobertura diplomática, enfrenta pena de prisão pela sua participação no sequestro em 2003, em Milão, de Osama Moustafa Hassan Nasr, um suspeito de terrorismo que estava sob vigilância das autoridades italianas.

A ex-agente da CIA foi detida em outubro de 2015, no aeroporto de Lisboa, pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), dando cumprimento a um mandado de detenção europeu emitido pelas autoridades italianas. Sabrina de Sousa, que tem dupla nacionalidade (norte-americana e portuguesa) foi condenada à revelia em Itália.

Em janeiro deste ano, o Tribunal da Relação de Lisboa decidiu entregar às autoridades italianas a ex-agente da CIA, a qual avançou com um recurso para o Supremo Tribunal de Justiça.

 

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo