Universidade de Coimbra com aumento de 30% de estrangeiros

A primeira fase de candidaturas de estudantes internacionais para o ingresso na Universidade de Coimbra (UC) no próximo ano letivo terminou recentemente e a instituição registou um aumento de cerca de 30% do número de candidatos “efetivamente inscritos” relativamente ao ano anterior, sublinhou o reitor da UC, João Gabriel Silva.

O reitor sublinhou que este incremento é observado, mesmo quando o Brasil atravessa uma “forte recessão” – país de origem da maioria dos estudantes internacionais.

“Resistimos à crise em Portugal. Estamos a resistir à crise no Brasil”, realçou o reitor, que falava durante a sessão solene do Dia da Universidade, que teve lugar na Sala dos Capelos.

A integração de estudantes chineses na UC é outro dos objetivos da instituição, com João Gabriel Silva a revelar que a universidade vai avançar em breve com uma “campanha plena de divulgação na China”, com presença em feiras de educação superior “e em muitas escolas”.

Segundo dados da UC, a instituição registou 3.259 candidatos brasileiros para 2016/2017 na primeira fase, dos quais foram aceites 293.

No ano letivo de 2015/2016, a universidade registou 2865 candidaturas de estudantes brasileiros, tendo sido efetivadas 236.

O Brasil é a origem da maioria dos estudantes que têm ingressado na Universidade de Coimbra ao abrigo do estatuto do estudante internacional, em que os alunos pagam cerca de sete mil euros de propinas, contra pouco mais de mil euros para portugueses.

Em 2015, o reitor João Gabriel Silva tinha previsto que a Universidade iria faturar, no presente ano letivo, cerca de 2,5 milhões de euros com os estudantes internacionais.

O reitor falou da vontade de “construir em breve” um edifício de investigação no Polo III da instituição, o UC-Biomed, que será um elemento “essencial para concretizar o potencial fantástico” da proximidade “entre as estruturas universitárias e hospitalares de grande qualidade” que ali se encontram.

A sessão contou ainda com a entrega do Prémio UC, no valor de 25 mil euros, ao investigador e professor catedrático do Porto, Adélio Mendes.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Brasil: bloqueio da aplicação Telegram 

Brasil: bloqueio da aplicação Telegram 

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes revogou neste domingo (20) a decisão, assinada por ele mesmo…
Moçambique: Chuvas intensas "desligam" o país ao longo da estrada EN1

Moçambique: Chuvas intensas "desligam" o país ao longo da estrada EN1

Desde o sábado passado, Moçambique está dividido, em resultado do arrastamento pelas águas das chuvas, de duas pontes ao longo…
Brasil: zero imposto

Brasil: zero imposto

Com vistas à eleição presidencial, Governo Federal zera imposto de importação no etanol e de alimentos básicosO governo federal anunciou…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin