capa da Revista de Imprensa Lusófona

Revista de Imprensa Lusófona de 02 de maio de 2022

No Brasil “O Globo” tem em manchete “Aliados dizem que Bolsonaro foi ‘prudente’ em atos contra o STF [Supremo Tribunal Federal] para esfriar a crise”. O “Estadão” destaca que “Crises de ansiedade em adolescentes e crianças desafiam famílias e escolas”. 

Em Portugal o “Observador” publica que a “Ministra da Agricultura diz que Governo está ‘atento’ a efeitos da crise energética na pesca”. A “Segurança Social faz atendimento por vídeo em todo o país”, refere o “Jornal de Notícias”. 

A “Angola 24 Horas” escreve “USD 200 mil dólares desaparecem dos cofres do Consulado Geral de Angola no Rio de Janeiro”. Segundo a “Angop”, “Angola e Namíbia discutem sobre reabertura de fronteiras”. 

Quanto a Cabo Verde, “A Semana” divulga “Gasolina e gasóleo mais caros a partir de hoje com aumentos de quase 9%”. No jornal “A Nação” lê-se “Dia do Trabalhador: PR [Presidente da República] diz que há poucos motivos para celebrar e alerta para ‘drama social’”. 

Sobre Moçambique a “Folha de Maputo” noticia “Mais de 50 mil trabalhadores foram despedidos em 2021”. De acordo com o “MMO Notícias”, a ministra da Justiça, Assuntos Constitucionais e Religiosos “Helena Kida reconhece haver corrupção no seu ministério”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: CNE alerta sobre falta dinheiro para as autárquicas

Moçambique: CNE alerta sobre falta dinheiro para as autárquicas

O porta-voz da Comissão Nacional de Eleições (CNE) de Moçambique, Paulo Cuinica, informou que são necessários 3.2 mil milhões de…
Angola: Inquérito revela que povo não confia na CNE

Angola: Inquérito revela que povo não confia na CNE

A maioria dos cidadãos em Angola não confia na Comissão Nacional Eleitoral (CNE), de acordo com os dados de um…
Timor-Leste vai assinar um dos maiores acordos com os EUA

Timor-Leste vai assinar um dos maiores acordos com os EUA

O ministro da Presidência do Conselho de Ministros de Timor-Leste, Fidelis Magalhães, avançou à “Lusa” que o Governo prevê a…
Moçambique: Novos salários mínimos sobem entre 4,5% e 7,6%

Moçambique: Novos salários mínimos sobem entre 4,5% e 7,6%

O Governo moçambicano aprovou o reajuste dos salários mínimos no país, que passaram a vigorar desde o presente mês de…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin