capa da Revista de Imprensa Lusófona

Revista de Imprensa Lusófona de 04 de agosto de 2021

No Brasil “O Globo” tem em manchete “Bastidores de operação no TSE [Tribunal Superior Eleitoral] contra ataques de Bolsonaro tiveram reuniões e união de ministros”. A “Agência Brasil” publica “Brasil quer chegar a 2030 com 30% de combustíveis renováveis”.

Em Angola o “Novo Jornal” escreve que o “PR [Presidente da República] quer experiência ganesa na exploração de ouro replicada em Angola”. A “Angop” refere que o “MPLA congratula-se com ações diplomáticas do chefe de Estado”.

“Marcelo Rebelo de Sousa isento de isolamento profilático após visita ao Brasil”, noticia o “Observador” sobre o Presidente de Portugal. O “Público” avança “Ministério Público: Ventura acusado do crime de desobediência pelo jantar-comício de Braga nas presidenciais”.

Em São Tomé e Príncipe o “Jornal Transparência” menciona que o “PR Evaristo Carvalho diz que São Tomé e Príncipe está à beira de precipício”. Segundo o “Jornal Tropical”, o “Governo de São Tomé avisa que ‘não vai tolerar atos de subversão da ordem pública’”.

Sobre Cabo Verde o “Santiago Magazine” divulga que o “MpD estranha ausência do PAICV no lançamento do Certificado de Covid. Direcção tambarina [PAICV] diz que não foi convidada”. Na “Inforpress” pode ler-se que o “MpD diz que PAICV é ‘um pouco anti-sistema’ e que nega os efeitos das vacinas contra covid-19”.

A “Carta de Moçambique” partilha que “Mais de 80% do património das dívidas ocultas continua por recuperar”. De acordo com o “Notícias Online”, “Ministro do Interior exorta polícia a conquistar confiança da sociedade”.

“Governo aprova proposta de lei para segunda alteração ao Código de Processo Civil” e “Remuneração dos presidentes das autoridades e dos administradores municipais aprovada” são dois dos temas publicados pela “Tatoli” em Timor-Leste.

“PAIGC critica Orçamento Geral de Estado cuja carga fiscal fustiga a população” e “Após 62 anos do massacre [de Pindjiquiti]: UNTG lamenta que os guineenses continuem a ser explorados e maltratados pelos governantes”, informa “O Democrata” sobre a Guiné-Bissau.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: IESE diz que Covid-19 não foi principal causa de recessão do país

Moçambique: IESE diz que Covid-19 não foi principal causa de recessão do país

O Instituto de Estudos Sociais e Económicos (IESE) considera que a Covid-19 não foi a principal causa da recessão económica em Moçambique.…
Guiné-Bissau: Presidente exonera Chefe de Estado-maior da armada e vice do Exército

Guiné-Bissau: Presidente exonera Chefe de Estado-maior da armada e vice do Exército

Segundo uma nota do Gabinete de Comunicação da Presidência da República, citando o Decreto Presidencial, “é o Contra Almirante, Carlos…
Timor-Leste: Elaboração do Plano de Urbanização de Díli aprovada

Timor-Leste: Elaboração do Plano de Urbanização de Díli aprovada

O Conselho de Ministros de Timor-Leste aprovou a elaboração do Plano de Urbanização de Díli. O objetivo é melhorar a…
Angola: Governo aprova mais de 15 mil milhões de kwanzas para Agricultura e Pescas

Angola: Governo aprova mais de 15 mil milhões de kwanzas para Agricultura e Pescas

O ministro da Agricultura e Pescas de Angola, António Francisco de Assis, informou que foram aprovados mais de 15 mil…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin