capa da Revista de Imprensa Lusófona

Revista de Imprensa Lusófona de 10 de Outubro de 2018

As eleições no Brasil continuam a dar que falar, uma vez que os partidos menos votados têm agora que decidir se apoiam Jair Bolsonaro (PSL), Fernando Haddad (PT), ou se preferem abster-se. “PSDB decide não apoiar Bolsonaro nem Haddad e libera diretórios para fazer a escolha que quiserem”, informa o portal de notícias “G1”. “‘Vamos acabar com a farra dos marajás’, diz Bolsonaro” é o destaque de “O Globo”.

“João Lourenço termina visita” é a manchete da “ANGOP”, em Angola, que se refere ao fim da visita do Presidente à China. Outra notícia em destaque da agência de notícias angolana está relacionada com o novo investimento que a China decidiu fazer no país: “Huawei investe USD 60 milhões em Angola”.

Em Moçambique, o semanário “@Verdade” destaca que o “Presidente da Comissão Nacional de Eleições chama de ‘cães’ aos seus críticos”. Já “O País” refere que o “Processo de reintegração de homens da Renamo deverá durar 210 dias”.

“Hospitais vivem em “estrangulamento de ‘tesouraria’”, informa o “Jornal de Notícias” em Portugal, referindo-se aos hospitais públicos, que têm “um endividamento crónico” e estão a fazer “um ‘esforço inglório’ para manter níveis adequados de prestação de serviços, concluiu um relatório realizado por um conjunto de peritos portugueses”. No “Expresso” lê-se que o “FMI diz que Portugal tem uma das piores situações patrimoniais públicas do mundo”.

O “Téla Nón”, portal de notícias em São Tomé e Príncipe, tem como manchete “Nossa Terra em PERIGO”, devido às eleições realizadas no país no domingo, 07 de Outubro, que causaram vários tumultos no país e “que pela primeira vez nos últimos 28 anos de vigência do regime democrático, o resultado provisório das eleições, é contestado e considerado fraudulento, pelo próprio poder, que afinal de contas foi quem organizou as eleições”, refere.

Na Guiné-Bissau, o “PM guineense pede a partidos políticos para confiarem no sistema de recenseamentos”, bem como no sistema de eleições, segundo “O Democrata”, que destaca também o facto do primeiro-ministro, Aristides Gomes, afirmar que “não controla ‘greves políticas’”, mencionando assim a greve dos professores ocorrida no país.

Em Cabo Verde, o jornal “A Nação” destaca que o “Novo regimento do Parlamento será testado esta quarta-feira”. O semanário “A Semana” informa que “Janira Hopffer Almada não se recandidata, eleição marcada para 22 deste mês” ao falar da liderança do Grupo Parlamentar do PAICV.

A página web institucional da Guiné Equatorial, que está a poucos dias de celebrar o 50º Aniversário da Independência Nacional, destaca que “O Presidente recebe em audiência o representante do seu homólogo francês”.

Em Timor-Leste o “Ex-ministro timorense condenado a pena suspensa de prisão por emprestar carro a paróquia” é o destaque do site “Timor Agora”. “Um ex-ministro timorense e o seu chefe de gabinete foram hoje condenados a uma pena suspensa de dois anos e seis meses de prisão por terem emprestado um carro para uso de uma paróquia, segundo fonte judicial”, informa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Angola: Moco diz que MPLA receia enfrentar Costa Júnior

Angola: Moco diz que MPLA receia enfrentar Costa Júnior

O ex-primeiro-ministro angolano e militante do MPLA, Marcolino Moco, afirmou que o partido no poder, tal como o líder João…
Moçambique quer fortalecer cooperação com STP na Educação

Moçambique quer fortalecer cooperação com STP na Educação

A Embaixadora de Moçambique em São Tomé e Príncipe, Osvalda Joana, partilhou a vontade do país que representa em reforçar…
Cabo Verde: PAICV quer vencer as seis câmaras municipais de Santiago Norte em 2024

Cabo Verde: PAICV quer vencer as seis câmaras municipais de Santiago Norte em 2024

A presidente da Comissão Política Regional do PAICV em Santiago Norte, Carla Carvalho, afirmou que o “grande desafio” do mandato…
Portugal pondera aumentar número de turmas para crianças ucranianas

Portugal pondera aumentar número de turmas para crianças ucranianas

O ministro da Educação em Portugal, Tiago Brandão Rodrigues, reafirmou nesta sexta-feira, 11 de março, que as escolas portuguesas estão preparadas…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin