capa da Revista de Imprensa Lusófona

Revista de Imprensa Lusófona de 11 de Outubro de 2018

Moçambique continua a ser alvo de atenções devido às eleições autárquicas. “Apenas 4,7 biliões de meticais para serem repartidos de forma não equitativa pelos 53 Conselhos Autárquicos”, destaca o semanário “@Verdade”. O “CanalMOZ” avança com os resultados das votações, ao informar que “MDM ganha na Beira, Renamo ganha em Quelimane, Nampula, Alto Molócuè e Mocímboa da Praia”.

Também São Tomé e Príncipe vive o clima das eleições, mas de forma conturbada. Depois de se saber que a “Oposição são-tomense lamenta incidentes e parte dela vai impugnar resultados”, segundo o “Jornal Tropical”, a agência “STP-Press” destaca que “MLSTP-PSD e a Coligação PCD-MDFM-UDD declaram ter “condições” para governar do País”, um assunto também mencionado pelo “Téla Nón”, que refere “Oposição pronta para governar e com acordo de incidência parlamentar”.

“Comissário da União Europeia para a Investigação, Ciência e Inovação visita Cabo Verde” é a notícia de hoje dada pelo jornal “A Nação”, de Cabo Verde. Já o “Expresso das Ilhas” mantém em destaque que “PAICV acusa governo de aprofundar fragilidades do sistema educativo”.

No Brasil, a comunicação social mantém-se focada nas eleições. “Bolsonaro tem 58% dos votos válidos no 2º turno, diz pesquisa”, partilha o jornal “Estadão”, ao referir-se à segunda volta das eleições presidenciais brasileiras. “Bolsonaro tem 58% dos votos válidos; Haddad aparece com 42%”, também afirma “O Globo”. O portal de notícias “G1” destaca que “Bolsonaro e Haddad fazem apelo contra violência na campanha”.

Na Guiné Equatorial, a página web institucional do país divulga mais notícias sobre as comemorações do 50º Aniversário da Independência Nacional, celebrado a 12 de Outubro. “O Senado coordena sua participação nos eventos do 50º aniversário” e “Chegam a Malabo as delegações de Cuba e da China para os eventos de 12 de Outubro” são duas das notícias sobre este tema.

“Empresários angolanos têm leituras diferentes sobre empréstimos da China” é o destaque do “AngoNotícias”, que menciona a divisão de opiniões sobre este novo investimento feito pela segunda maior potência do mundo em Angola. “Em Angola, alguns economistas questionam as condições dos empréstimos e a aplicação do dinheiro, enquanto outros consideram que o Governo fez bem”, pode ler-se.

“Madeira dá 1,5 milhões em benefícios a empresas da filha do ditador Obiang” é a manchete do Público, que afirma que Portugal tem ligações alegadamente suspeitas com a Guiné Equatorial. “O que une estes dois pontos do Atlântico é Francisca Nguema Jiménez, filha do Presidente da Guiné Equatorial, Teodoro Obiang Nguema Mbasogo, no poder desde 1979”.

Em Timor-Leste, o “Timor Agora” informa que “Governo timorense aprova compra de participação no consórcio do Greater Sunrise”. O site partilha que a resolução aprovada na reunião do executivo abrange “o contrato de aquisição de interesses participativos e direitos no campo Greater Sunrise” e ainda a “participação de Timor-Leste em operações petrolíferas”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Angola: Moco diz que MPLA receia enfrentar Costa Júnior

Angola: Moco diz que MPLA receia enfrentar Costa Júnior

O ex-primeiro-ministro angolano e militante do MPLA, Marcolino Moco, afirmou que o partido no poder, tal como o líder João…
Moçambique quer fortalecer cooperação com STP na Educação

Moçambique quer fortalecer cooperação com STP na Educação

A Embaixadora de Moçambique em São Tomé e Príncipe, Osvalda Joana, partilhou a vontade do país que representa em reforçar…
Cabo Verde: PAICV quer vencer as seis câmaras municipais de Santiago Norte em 2024

Cabo Verde: PAICV quer vencer as seis câmaras municipais de Santiago Norte em 2024

A presidente da Comissão Política Regional do PAICV em Santiago Norte, Carla Carvalho, afirmou que o “grande desafio” do mandato…
Portugal pondera aumentar número de turmas para crianças ucranianas

Portugal pondera aumentar número de turmas para crianças ucranianas

O ministro da Educação em Portugal, Tiago Brandão Rodrigues, reafirmou nesta sexta-feira, 11 de março, que as escolas portuguesas estão preparadas…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin