capa da Revista de Imprensa Lusófona

Revista de Imprensa Lusófona de 12 de novembro de 2021

O “Jornal de Angola” refere que o “Partido Njango pode ser legalizado em 2022”. No “Club-K” lê-se que “JL [João Lourenço] reconsidera tréguas a ACJ [Adalberto Costa Júnior]”. 

A “STP-Press”, agência de notícias de São Tomé e Príncipe, destaca que o “Primeiro-Ministro são-tomense felicita Presidente de Angola por 46º aniversário da independência angolana”. Segundo o “Jornal Transparência”, o “Ministro de Agricultura apresenta Inquérito à Produção Agropecuária 2021”. 

“Austrália e Timor-Leste assinam acordo para melhoria de abastecimento de água em Díli” e “Chefe de Estado pede a jovens que apoiem Governo na luta contra Covid-19″ são dois dos temas partilhados pela “Tatoli”, em Timor-Leste

No Brasil “O Globo” tem em manchete “STF [Supremo Tribunal Federal] aguarda ações concretas do Congresso para julgar mérito do ‘orçamento secreto’”. O “Estadão” publica que, “Com aumento da gasolina, brasileiro já gasta quase o dobro para percorrer o mesmo trajeto”. 

Na “Inforpress”, agência de notícias de Cabo Verde, é mencionado que “Ministro diz que atribuir culpa ao Governo do MpD pelo aumento do custo de vida é uma ‘grande irresponsabilidade’”. De acordo com o jornal “A Semana”, o “PAICV acusa o Governo por incumprimento das promessas eleitorais e falta de políticas públicas para amortecer os efeitos da crise junto das famílias”. 

Em Portugal o “Diário de Notícias” cita o líder do CDS, Francisco Rodrigues dos Santos, que afirma que “O CDS tem muito que pedalar, tem de ganhar músculo, vitamina eleitoral”. O “Expresso” informa “Diretas do PSD: Balsemão, desta vez, não declara apoio a Rui Rio”. 

O portal do Governo de Moçambique divulga que o “PR [Presidente da República] nomeia novos ministros da Defesa e do Interior”. A “Folha de Maputo” escreve “Forças da SADC [Comunidade de Desenvolvimento da África Austral] destroem bases de insurgentes e resgatam 13 pessoas”. 

Na Guiné-Bissau “O Democrata” cita o presidente do parlamento da Guiné-Bissau, Cipriano Cassamá, que considera que “Há uma linha vermelha quanto à competência da revisão constitucional”. A “ANG” indica que o “Deputado José Carlos Monteiro [do MADEM-G15] denuncia ameaças de detenção e morte da parte de altos dirigentes do país”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin