capa da Revista de Imprensa Lusófona

Revista de Imprensa Lusófona de 14 de fevereiro de 2020

Em São Tomé e Príncipe a “STP-Press” destaca que o “Governo são-tomense assina acordo de 4,8 milhões de Euros do projeto agrícola FIDA”. A “Téla Nón” noticia que a “Procultura PALOP [Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa] lança DIVERSIDADE em São Tomé”. 

Primeiro-ministro de Portugal “[António] Costa positivo quanto a aprovação do OE2020 [Orçamento Geral do Estado para 2020]”, segundo o “Observador”. O “Público” escreve que os “Partidos trabalham proposta única para estatuto do combatente”. 

No “Jornal de Angola” pode ler-se “Caso BNA [Banco Nacional de Angola]: Silêncio de José Eduardo dos Santos obriga Supremo a desistir”. A “Angop” refere que “Político reconhece efeitos do combate à corrupção”, tratando-se do segundo secretário do MPLA no Bié, Anastácio Severino Sambowé. 

“Governo procura solucionar problemas com regime duodecimal restrito” e “Formandos timorenses de instituições de controlo financeiro terminam formação em língua portuguesa” são dois dos temas partilhados pelo “Sapo Notícias” sobre Timor-Leste. 

No Brasil “O Globo” tem em manchete “Bolsonaro confirma Braga Netto e Onyx em reforma ministerial ‘a conta-gotas’”. portal “G1” avança que o “Número de assassinatos cai 19% no Brasil em 2019 e é o menor da série histórica”. 

Em Cabo Verde “A Semana” publica que o “PAICV reitera compromisso de continuar a apoiar o PAIGC na luta para apurar a ‘verdade das urnas” pelas vias legais’”. O “Santiago Magazine” informa que a “Madeira oferece apoio a Cabo Verde num plano de contingência do coronavírus”. 

Na Guiné-Bissau “O Democrata” cita o Procurador Geral da República, Ladislau Clemente Ambassa, que diz que o “Processo eleitoral na Guiné-Bissau decorreu da melhor forma e sem irregularidades”. Já a “Ang” menciona o ministro da Educação Nacinal e Ensino Superior, Dautarin Costa, que afirma que “Não é possível criar condições no sector educativo se o sistema está permanentemente parado”. 

“FNB [First National Bank] investe na digitalização dos serviços em Moçambique”, lê-se no jornal “O País” em Moçambique“CIP [Centro de Integridade Pública] critica a falta de transparência na transferência de fundos estatais em Moçambique”, de acordo com o “Zambeze”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Cabo Verde interessado em consolidar desenvolvimento sustentável com Portugal

Cabo Verde interessado em consolidar desenvolvimento sustentável com Portugal

O primeiro-ministro cabo-verdiano, Ulisses Correia e Silva, partilhou publicamente a vontade de consolidar o processo de desenvolvimento sustentável em Cabo…
Angola considera "excelentes" as relações com Portugal

Angola considera "excelentes" as relações com Portugal

O Ministério das Relações Exteriores de Angola afirma, através de uma nota de imprensa oficial, que as relações comerciais com…
Banco de Moçambique cancela registo de 15 operadores de microcrédito

Banco de Moçambique cancela registo de 15 operadores de microcrédito

O Banco de Moçambique decidiu cancelar o registo de 15 operadores de microcrédito. Estes passam a estar assim proibidos de…
Cabo Verde e Suíça decidem facilitar vistos de curta duração

Cabo Verde e Suíça decidem facilitar vistos de curta duração

Cabo Verde e Suíça acordaram que vão facilitar a emissão de vistos de curta duração, divulgou o Ministério dos Negócios…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin