capa da Revista de Imprensa Lusófona

Revista de Imprensa Lusófona de 14 de outubro de 2021

Em São Tomé e Príncipe a “Téla Nón” noticia “Director dos impostos nomeado como novo Ministro das Finanças”. A “STP-Press” refere que o novo Presidente são-tomense “Vila Nova recebe sindicatos dos profissionais de saúde e promete ‘influenciar’ para melhoria de condições de trabalho”. 

No site do Governo de Timor-Leste pode ler-se que “Representante da Santa Sé afirma que o Papa Francisco visitará Timor-Leste se grande parte da população estiver vacinada contra a COVID-19″. A “Tatoli” menciona que a “UNTL [Universidade Nacional Timor Lorosa’e] e Embaixada de Portugal realizam 6.ª edição de jornadas pedagógicas sobre pesquisa e investigação científica”. 

Sobre Cabo Verde “A Semana” publica “Presidenciais 2021: Carlos Veiga ‘firme’ em unir forças políticas e sociedade civil na busca de consenso para a regionalização”. A “Inforpress” escreve “Presidenciais´2021: Primeiro são as pessoas depois é que vêm os monumentos – Gilson Alves”. 

“PSD: Rangel aconselhado a assumir candidatura à liderança já hoje”, avança o “Público” em Portugal. O “Diário de Notícias” indica que o “PCP quer reposição dos valores no pagamento de trabalho suplementar”. 

O portal do Governo de Moçambique informa que o “PR [Presidente da República] dirige abertura do 3º Seminário Internacional das Jurisdições Constitucionais de África”. Segundo a “Folha de Maputo”, o escritor “Mia Couto diz que Nhongo escolheu o fim que teve”. 

Na Guiné-Bissau “O Democrata” divulga que o “PM [Primeiro-ministro] Nuno Nabiam suspende alguns gastos públicos para reduzir défice”. De acordo com a “ANG”, “Primeira sessão do novo ano legislativo convocada para decorrer entre 04 de Novembro e 15 de Dezembro”. 

O “Jornal de Angola” partilha que a “CASA-CE lança programa de governação”. No “Ver Angola” lê-se “Previsões do FMI [Fundo Monetário Internacional]: Angola com dívida acima dos 100 por cento este ano”. 

A “Agência Brasil” escreve que a “Câmara aprova valor fixo para cobrança do ICMS [Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços] para combustíveis”. O “Estadão” destaca o título “Sem solução para Bolsa Família, cresce a pressão para renovar auxílio emergencial”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin