Lusofonia | Notícias

Revista de Imprensa Lusófona de 15 de novembro de 2019

A “Rádio Moçambique” escreve que a “USAID [Agência Americana para o Desenvolvimento Internacional] desembolsou pouco mais de USD 160 milhões na reconstrução pós-ciclones”. A “Carta de Moçambique” avança que “Insurgentes matam sete pessoas em Palma”. 

“Internacional Socialista debate reforço da democracia e resolução de conflitos em África”, pode ler-se no jornal “A Semana”, em Cabo Verde. A “Inforpress” noticia “Parlamento: Todos querem o Conselho das Finanças Públicas mas o pomo da discórdia é a nomeação dos seus membros”. 

O “Jornal de Angola” destaca que “Congresso elege hoje novo líder da UNITA”. Segundo a “Angop”, “[EugénioManuvakola realça apoio ao próximo presidente da UNITA”, referindo-se a publicação ao antigo secretário-geral da organização política. 

“Reunião do Presidente com o PDGE da França” e “Vice-primeiro-ministro participa na Reunião de Ministros da Educação da UNESCO [Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura] são dois dos temas divulgados pela página web institucional da Guiné Equatorial. 

Em Portugal o “Público” informa que o “PSD pondera propor fim dos debates quinzenais e substituir por mensais”. O “Diário de Notícias” refere “Nazismo vs comunismo. Polémica chega à Assembleia da República”. 

Na Guiné-Bissau a “ANG” partilha que “Sociedade Civil faz balanço positivo da campanha eleitoral mas diz haver ‘violência verbal’”. Já “O Democrata” cita o primeiro-ministro guineense, Aristides Gomes, que diz que as “Críticas ao reforço militar da CEDEAO [Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental] na Guiné-Bissau não têm fundamento”. 

A “STP-Press”, agência de notícias de São Tomé e Príncipe, tem em destaque “Cimeira de Nairobi: São Tomé e Príncipe compromete-se em aumentar orçamento da saúde de 10 para 15%”. O “Jornal Tropical” publica que “Equipa do FMI [Fundo Monetário Internacional] reuniu com o Ministro das Finanças, Osvaldo Vaz para avaliação do estado do desenvolvimento macroeconómico de S. Tomé e Príncipe”. 

Dos 53 deputados do PSL, 26 devem migrar para partido a ser criado por Bolsonaro” é a manchete do jornal “O Globo”, no Brasil. “China põe US$ 100 bilhões de fundos à disposição do Brasil”, de acordo com a “Folha de S.Paulo”.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo