Lusofonia | Notícias

Revista de Imprensa Lusófona de 16 de agosto de 2019

A “STP-Press”, agência de notícias de São Tomé e Príncipe, destaca que o “Governo assina acordo ‘Compacto Lusófono’ dos PALOP [Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa] avaliado em 400 milhões de dólares”. De acordo com o “Jornal Tropical, a “FAO [Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura] financia pela segunda vez projeto de desenvolvimento de cadeias de valor de produtos florestais não-lenhosos em São Tomé e Príncipe”.

Em Timor-Leste o “Tatoli” avança que o “Presidente da República promulga lei RAEOA-ZEESM”. A “RTTL” noticia que existem “Mais de 300 famílias sem luz elétrica e água potável no Suco de Leimia”.

“Caso da voz de prisão pelo Edil da cidade Velha: JpD contesta declarações da líder da JPAI sobre o autarca Manuel de Pina e critica comportamento do detido Abdulay Fonseca”, publica “A Semana” em Cabo Verde.

Em Portugal a crise nos combustíveis continua a fazer manchetes, podendo ler-se no “Público” que o “Sindicato mais pequeno desmarca greve. Governo pede fim total do protesto”. Segundo o “Diário de Notícias”, as “Cobranças coercivas rendem ao Estado valor mais elevado de sempre”, correspondendo o mesmo a mais de cem milhões de euros.

A “ANG”, agência de notícias da Guiné-Bissau, informa que foi “Abolido visto de entrada para detentores de dupla nacionalidade”. Já “O Democrata” refere que o “MADEM-15 pede novo recenseamento para presidenciais da Guiné-Bissau”.

O “Jornal de Angola” escreve “Ex-ministro Augusto Tomás condenado a 14 anos de prisão maior”. Os “Partidos da oposição propõem debates mensais”, partilha a “Angop”.

A “Rádio de Moçambique cita o Presidente da República, Filipe Nyusi, através do título ““Jovens devem procurar soluções para problemas reais de Moçambique”. A “Folha de Maputo” divulga que a “CNE [Comissão Nacional de Eleições] considera precipitada queixa da Renamo”.

No Brasil o “G1” menciona que o Presidente “Bolsonaro diz que ouvirá ministros antes de decidir sobre veto a projeto de abuso de autoridade”. A “Folha de S.Paulo” publica que, “Com bloqueio de verba, setores do governo correm risco de paralisia”.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo