Lusofonia | Notícias

Revista de Imprensa Lusófona de 18 de novembro de 2019

No Brasil o “Estadão” avança que a “Reforma tributária do governo prevê imposto federal sobre consumo”. O portal de notícias “G1” destaca que os “Direitos das crianças ainda não são respeitados em muitas partes do Brasil”. 

“Militares portugueses já salvaram mais de 14 mil migrantes no Mediterrâneo”, escreve o “Público” em Portugal. “Custo das rendas deixa 20 mil alunos sem professores”, informa o “Jornal de Notícias”, referindo-se às colocações dos docentes. 

O “Jornal de Angola” noticia “Arlete Chimbinda nomeada vice-presidente da UNITA”. Na “Angop” pode ler-se “Presidente do PRS ‘insiste’ na implementação do federalismo no país”. 

“Governo apresenta ao Parlamento o Orçamento de 159 milhões USD para 2020” e primeiro-ministro “Jorge Bom Jesus recebido pelo ministro dos Negócios Estrangeiros do Reino de Marrocos” são dois dos temas divulgados pela “STP-Press”, agência de notícias de São Tomé e Príncipe. 

Em Cabo Verde a “Inforpress” publica que o “Secretário-geral do PAICV nega que tenha havido antecipação da data das eleições directas no partido”. Segundo “A Semana”, “Mike Silves disponível a pré-candidato do MpD: Câmara de São Domingo precisa de uma nova liderança”. 

Sobre Moçambique a “Savana” escreve que o “Partido Frelimo deve ser investigado pelo Ministério Público”. “Seis elementos das FDS (Forças de Defesa e Segurança) mortos no acampamento de Demaio, em Cabo Delgado”, de acordo com a “Carta de Moçambique”. 

Em relação à campanha eleitoral na Guiné-Bissau, “O Democrata” partilha que o atual Presidente da República “JOMAV [José Mário Vaz] elogia verdadeira democracia na Guiné-Bissau” e que o candidato presidencial do Partido da Convergência Democrática (PCD) “Vicente Fernandes garante paz e estabilidade aos guineenses se for eleito Presidente da República”.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo