Lusofonia | Notícias

Revista de Imprensa Lusófona de 22 de setembro de 2020

capa da Revista de Imprensa Lusófona

Em Angola o “Correio da Kianda” partilha que a “FNLA elege novo secretário-geral no próximo mês”. De acordo com a “ANGOP”, o “PR [Presidente da República] cria Conselho Económico e Social”. 

Em Moçambique a “Folha de Maputo” cita o porta-voz da Polícia da República de Moçambique em Sofala, Daniel Macuácua, que afirma que os recentes ataques armados ocorridos no domingo entre os distritos de Gorongosa e Nhamatanda “Foram protagonizados por homens da Junta Militar da Renamo”. No jornal “O País” pode ler-se que PR reitera aposta no multilateralismo para solução de problemas globais”. 

“Jorge Carlos Fonseca: Gostaria de ter feito uma experiência de um Governo não de maioria absoluta”, destaca “A Semana” em Cabo Verde, citando assim o chefe de Estado do arquipélago. Já “A Nação” noticia “Polémica da distribuição de t-shirts e máscaras: Tribunal Constitucional dá razão ao PAICV”. 

Sobre Portugal o “Expresso” avança que o “PS quer ‘remover barreiras’ no acesso a profissões e ‘modernizar’ o papel das ordens”. O líder do PSD “Rui Rio defende nova auditoria ao Novo Banco. E vai votar a favor do projecto do BE”, segundo o “Público”. 

Em São Tomé e Príncipe o “Jornal Transparência” informa que o “PR são-tomense pede ao Governo maior ‘sentido de seriedade e responsabilidade’”. A “STP-Press” escreve que o “Ministro Wuando Castro passa dossiers dos Assuntos Parlamentares ao novo ministro da tutela, Cílcio Santos”. 

“Governo diz que 149 peritos voltaram ao trabalho no INSS [Instituto Nacional do Seguro Social]”, divulga o portal de notícias “G1” no BrasilA “Folha de S.Paulo” destaca que o “Brasileiro é dos que mais sentem ‘inflação da Covid, diz estudo”.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo