capa da Revista de Imprensa Lusófona

Revista de Imprensa Lusófona de 25 de junho de 2020

No Brasil o “Estadão” destaca que o “Senado aprova marco legal do saneamento e projeto vai para sanção”. Já “O Globo” tem em manchete “Planalto teme reação de Wassef e ‘pisa em ovos’ com advogado visto como potencial ‘homem-bomba’”.

A empresária angolana “Isabel dos Santos fecha escritórios em Lisboa e falha pagamento de funcionários”, escreve a “AngoNotícias” em Angola. O “Club-K” publica que o “MPLA acusa UNITA de não estar interessada na realização das eleições autárquicas”.

Sobre Portugal o “Público” tem em manchete “Governo admite voltar ao dever cívico de recolhimento em 19 freguesias”. O “Observador” divulga “Festa do Avante. PCP suspende afixação de cartazes, mas prevê mais 10 mil m2 para o festival”.

A “STP-Press”, agência de notícias de São Tomé e Príncipe, informa que o primeiro-ministro “Jorge Bom Jesus visita obras, pressiona para conclusão e projeta inauguração já para 12 de Julho”. A “Téla Nón” avança que a “União MDFM-UDD reage ao manifesto social nº 5 do ‘Observatório STP’”.

Segundo a “Inforpress”, em Cabo Verde, a “UCID sugere aposta na agricultura e no sector marítimo para ultrapassar os problemas colocados pela pandemia”. O primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, declarou que a “Campanha para as autárquicas é para fazer sem apertos de mão”, de acordo com o “Expresso das Ilhas”.

Em Moçambique a “Folha de Maputo” noticia “PCA [Presidente do Conselho de Administração] da EDM [Electricidade de Moçambique] desafiado a garantir acesso universal de energia à população”. “O País” refere que o Presidente norte-americano “Trump felicita Moçambique pelos 45 anos de independência”.

O portal do Governo de Timor-Leste menciona a realização da “Reunião da Comissão Interministerial de Coordenação das Medidas de Prevenção e Controlo da COVID-19”. Na “Tatoli” pode ler-se que o “Primeiro-ministro timorense quer  transformar Timor-Leste ‘num país rico, forte e seguro’”.

Na Guiné-Bissau a “ANG” partilha que a “2ª Vice-Presidente do PAIGC diz que o país vive momentos de ‘terrorismo de Estado’”. Por sua vez, “O Democrata” cita o ministro da Defesa Nacional, Sandji Fati, que afirma que a “Transformação das transmissões militares obriga o país a abraçar tecnologias de ciber-guerra”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Primeiro-ministro português efectua visita de 48 horas à Guiné-Bissau

Primeiro-ministro português efectua visita de 48 horas à Guiné-Bissau

A Guiné-Bissau recebe este sábado 05 Março a visita primeiro-ministro português, António Costa, que permanecerá no país 48 horas. Segundo…
Angola: Isabel dos Santos acusada de ataques informáticos contra imprensa portuguesa

Angola: Isabel dos Santos acusada de ataques informáticos contra imprensa portuguesa

A empresária angolana Isabel dos Santos, filha do ex-Presidente da República José Eduardo dos Santos, está a ser acusada em…
Ucrânia: Conflito causa mais de meio milhão de crianças refugiadas

Ucrânia: Conflito causa mais de meio milhão de crianças refugiadas

A UNICEF avança, através de um comunicado de imprensa, que o conflito na Ucrânia já causou em uma semana mais…
Ataque da Rússia a central nuclear faz cair bolsas europeias

Ataque da Rússia a central nuclear faz cair bolsas europeias

As principais bolsas europeias estiveram a negociar nesta sexta-feira, 04 de março, em forte baixa. O motivo deve-se ao ataque…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin