Revista de Imprensa Lusófona de 25 de novembro de 2022

O portal do Governo de Moçambique escreve que o “PM fala na Cimeira extraordinária da UA sobre industrialização”. A “Folha de Maputo” indica que a “Desnutrição crónica afecta 38 por cento das crianças menores de cinco anos”. 

“Governo prevê crescimento de 4,7% do PIB em 2022” e “Governo e PNUD assinam acordo de implementação da Estratégia Nacional de Combate à Corrupção no país” são dois dos temas divulgados pela “ANG” na Guiné-Bissau

Em São Tomé e Príncipe a “Téla Nón” destaca “Intenso tiroteio no quartel do Exército”. Sobre o mesmo tema, a “STP-Press” publica “4 homens invadiram quartel militar em São Tomé, mas já foram neutralizados e detidos”. 

No Brasil “O Globo” avança que o “STF deve julgar orçamento secreto, mas outros casos sensíveis ao Planalto ficarão para 2023”. Segundo o “Estadão”, o governador eleito de São Paulo (SP) “Tarcísio vai precisar de aval do governo Lula para cumprir parte de suas promessas em SP”. 

Quanto a Cabo Verde, o “Expresso das Ilhas” noticia “PR afirma ser necessária reflexão ‘séria e isenta’ sobre os resultados das reformas legislativas dos últimos anos”. A “Inforpress” partilha “Santiago: Jassira Monteiro anuncia vontade de se candidatar à presidência da Câmara de Santa Catarina”. 

“OE2023 chega à fase final. PS aprovou 49 alterações da oposição”, refere o “Público” em Portugal. No “Expresso” lê-se “OE2023: deputado único do Livre vai manter abstenção na votação final global”. 

O “Angola 24 Horas” menciona “UNITA considera Lei da Amnistia ‘injusta’ por não proteger críticos do governo”. A “AngoNotícias” informa que “Angola prevê crescimento económico de 3,5% nos próximos cinco anos”.

Deixe uma resposta




Artigos relacionados

Cabo Verde: PR quer reflexão sobre resultados das reformas legislativas dos últimos anos

Cabo Verde: PR quer reflexão sobre resultados das reformas legislativas dos últimos anos

O Presidente da República de Cabo Verde, José Maria Neves, considera necessário fazer “uma reflexão séria e isenta sobre os…
Angola: UNITA considera "injusta" proposta de Lei da Amnistia 

Angola: UNITA considera "injusta" proposta de Lei da Amnistia 

A UNITA considera a proposta de Lei da Amnistia “discriminatória e injusta”, uma vez que a mesma tem “zonas cinzentas”.…
NATO diz que não haverá "paz duradoura" na Ucrânia se Rússia vencer

NATO diz que não haverá "paz duradoura" na Ucrânia se Rússia vencer

O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, declarou nesta sexta-feira, 25 de novembro, que não vai haver “paz duradoura” na Ucrânia…
Angola: UNITA diz que mediação no conflito dos Grandes Lagos é "propaganda política"

Angola: UNITA diz que mediação no conflito dos Grandes Lagos é "propaganda política"

O líder do grupo parlamentar da UNITA, Liberty Chiyaka, considera que a mediação de Angola no conflito nos Grandes Lagos…