capa da Revista de Imprensa Lusófona

Revista de Imprensa Lusófona de 26 de novembro de 2021

Presidente da Guiné Equatorial “Obiang recusa falar de sucessão e refere alternância no poder na Guiné Equatorial” e “Obiang defende-se de acusações de detenções arbitrárias de migrantes” são dois dos assuntos divulgados pelo “Sapo Notícias”. 

Em Cabo Verde o “Santiago Magazine” escreve que o “PAICV diz que Orçamento do Estado para 2022 é um ‘apertar de cinto’ para os cabo-verdianos e uma ‘ameaça para as empresas’”. A “Inforpress” publica “Parlamento: Governo acusa PAICV de ‘irresponsabilidade’ por afirmar que OE 2022 ‘é para satisfazer as despesas do executivo’”. 

“MSSI [Ministério da Solidariedade Social e Inclusão] já executou 65% do orçamento” e “Preço de produtos importados sobe no fim do ano por entrada limitada de navios” são dois dos temas partilhados pela “Tatoli”, em Timor-Leste

A “STP-Press”, agência de notícias de São Tomé e Príncipe, destaca que o Presidente “Carlos Vila Nova recebe juízes que denunciam irregularidades no Supremo e Conselho Superior Judicial”. Segundo a “Téla Nón”, os “Juízes queixam-se de cortes de subsídios, de ilegalidades e da injustiça nos Tribunais”. 

O “Jornal de Angola” informa que o “Bureau Político do MPLA aprova candidatura de João Lourenço”. De acordo com o “Club-K”, o “PR [Presidente da República] nomeia governador investigado pela PGR [Procuradoria-Geral da República]”. 

A “Carta de Moçambique” avança que o “Parlamento aprova Conta Geral do Estado de 2020”. No “Notícias Online” pode ler-se “Apela PR [Presidente da República] em Nampula: Polícia deve assegurar regresso da população às zonas de origem”. 

No Brasil “O Globo” tem em manchete “Orçamento secreto: Congresso mantém sigilo sobre autores das emendas de relator até este ano”. O “Estadão” refere que, “Após consolidação de vacinas, corrida agora é pelo melhor remédio anticovid”. 

Sobre a política em Portugal, o “Público” menciona “PS: António Costa decide 30% dos lugares elegíveis de deputados”. Quanto ao PSD, lê-se “Rangel contra Rio e uma sondagem: ‘Quem está agora a vibrar com as sondagens era quem dizia que não se podia acreditar em nenhuma’”. 

Na Guiné-Bissau a “ANG” cita a ministra dos Negócios Estrangeiros, Suzi Barbosa, que afirma que “A nossa grande prioridade neste momento com a União Europeia é as pescas”. Já “O Democrata” indica que o “Embaixador da África do Sul defende trabalho conjunto para o desenvolvimento dos dois países”. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin