capa da Revista de Imprensa Lusófona

Revista de Imprensa Lusófona de 29 de novembro de 2019

O “Jornal de Angola” avança que o “Governo acelera legislação para as eleições autárquicas”. No jornal “O País” lê-se que a “ONU [Organização das Nações Unidas] reconhece influência de Angola na pacificação dos Grandes Lagos”.

“OGE [Orçamento Geral do Estado] 2020: Líder do PAICV diz que houve redução de 20% no sector da saúde, Governo assegura que foi o sector que mais cresceu”, escreve “A Semana” em Cabo Verde. “Brava: Presidente da República ‘sensibilizado’ com algumas situações de vulnerabilidade”, publica a “Inforpress”.

Sobre Portugal, o “Diário de Notícias” informa “1465 estrangeiros pedem asilo a Portugal. Fugiram de 63 países”. O “Observador” partilha que “Trabalhadores não docentes nas escolas estão esta sexta-feira em greve”.

A “STP-Press”, agência de notícias de São Tomé e Príncipe, destaca o título “São Tomé e Príncipe quer acordo de isenção de vistos com a União Europeia”. De acordo com o “Jornal Transparência”, o “Primeiro-ministro Jorge Bom Jesus reinaugura o edifício do Ministério de Saúde”.

“Lucro dos bancos cresceu 28 por cento” em Moçambique, segundo “O País”. O “Sapo Notícias” divulga “Dívidas: Justiça sul-africana decide em Dezembro sobre pedido de Maputo sobre extradição de Chang”.

No Brasil “O Globo” tem em destaque “Bolsonaro é denunciado em tribunal internacional por incitação a genocídio indígena”. O “Estadão” noticia que o “Banco Central avalia mudar parcelamento no cartão de crédito”.

No portal oficial do Governo de Timor-Leste pode ler-se “Governo de Timor-Leste assina Acordo com Governo da Austrália”. O site “RTTL, EP” partilha que o presidente do Parlamento Nacional “Arão pede unidade entre timorenses”.

“CNE [Comissão Nacional de Eleições] anuncia início de campanha eleitoral no próximo dia 13 de dezembro”, refere a “ANG” na Guiné-Bissau. “O Democrata” cita o Presidente da República cessante José Mário Vaz, candidato presidencial que saiu derrotado do escrutínio de 24 de novembro, através do título “Comigo os guineenses conquistaram a liberdade individual e coletiva”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Rússia: Russos incendeiam postos de recrutamento militar

Rússia: Russos incendeiam postos de recrutamento militar

Alguns russos decidiram incendiar postos de recrutamento desde o início da mobilização parcial de reservistas decretada pelo Presidente do país, Vladimir…
Angola: UNITA marcha neste sábado pela liberdade

Angola: UNITA marcha neste sábado pela liberdade

A UNITA convocou no início do mês uma marcha pela liberdade para este sábado, 24 de setembro. O evento foi…
STP: Partido Novo quer criar gabinete para incentivar a emigração

STP: Partido Novo quer criar gabinete para incentivar a emigração

O presidente do Movimento para o Progresso – Partido Novo, Abílio Espírito Santo, tem partilhado a sua experiência como emigrante durante…
STP: MLSTP e ADI terminam campanha com apelos para maioria absoluta

STP: MLSTP e ADI terminam campanha com apelos para maioria absoluta

Os maiores partidos de São Tomé e Príncipe, MLSTP e ADI, encerram a campanha eleitoral nesta sexta-feira, 23 de setembro, fazendo os…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin