Brasil: Segurança pública motiva parceria entre governo federal e Estado do Rio de Janeiro

Uma série de acordos de cooperação voltados para o fortalecimento da segurança pública no Estado do Rio de Janeiro está no centro do acordo firmado entre o governador do Rio, Cláudio Castro e o ministro da Justiça e Segurança Pública do Brasil, Flávio Dino, no dia 19 de junho, no Palácio Guanabara. A principal parceria foi realizada na área de enfrentar a violência contra a mulher.

Com recursos do Pronasci II, foram doadas 18 viaturas que serão utilizadas pelas Delegacias de Atendimento à Mulher e pelo programa Patrulha Maria da Penha – Guardiões da Vida. Também foi assinado um termo de adesão para a construção da Casa da Mulher Brasileira no Município do Rio.

“O combate à violência contra a mulher é um dos pilares do nosso governo. No ano passado, criamos a Secretaria da Mulher, que vem atuando nesse sentido, com a expansão dos programas de prevenção e assistência à vítima. Também tivemos há pouco tempo o concurso para a Polícia Civil, que irá ampliar o número de agentes nos atendimentos às Delegacias de Atendimento à Mulher. E a Polícia Militar, que publicou o edital para o concurso público, também irá aumentar o número de policiais militares à frente da Patrulha Maria da Penha”, destacou Cláudio Castro.

O governador do Rio enfatizou a importância da parceria entre os governos estadual e federal, que se vai estender no combate ao roubo de cargas, com operações integradas com a Polícia Rodoviária Federal e à construção de dois presídios no Rio com mil vagas, sendo 200 delas em uma unidade de segurança máxima.

“O Rio de Janeiro está de portas abertas para o Governo Federal e nós precisamos muito desta parceria com a Polícia Federal e a Polícia Rodoviária Federal. O nosso governo preza pelo diálogo federativo”, disse Cláudio Castro.

Já o ministro Flávio Dino falou sobre a parceria com o governo do Estado fluminense e destacou que o Rio tem R$ 112 milhões, cerca de 22 milhões de euros, disponíveis no Fundo Nacional de Segurança Pública para realização de projetos voltados ao setor.

“Nós precisamos sempre unir os nossos esforços por meio dessas parcerias. Ninguém vai isoladamente conseguir ter a eficiência necessária. Nós temos uma violência estrutural existente na nossa sociedade, como exemplo à violência com a mulher. Nós estamos atuando em todos os eixos possíveis, incluindo a prevenção. O crédito do Rio de Janeiro para a segurança pública é ilimitado”, afirmou o ministro da Justiça e Segurança Pública brasileiro.

Ígor Lopes – Correspondente

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Macau: Região vai receber cinco modalidades dos Jogos Nacionais da China em 2025

Macau: Região vai receber cinco modalidades dos Jogos Nacionais da China em 2025

A comissão organizadora da 15ª edição dos Jogos Nacionais anunciou que a Região Administrativa Especial de Macau vai acolher as…
Moçambique: MDM continua sem data para realizar o Conselho Nacional

Moçambique: MDM continua sem data para realizar o Conselho Nacional

O Movimento Democrático de Moçambique (MDM) ainda não marcou uma data para realizar o Conselho Nacional. No entanto, o partido…
Universidades vão ter “semestre zero” para alunos dos PALOP

Universidades vão ter “semestre zero” para alunos dos PALOP

O estudo “Perfil do Estudante dos PALOP nas Instituições do Ensino Superior em Portugal: caracterização, expectativas, constrangimentos”, realizado pelo Centro…
Angola poupa 15 milhões de euros ao reduzir contratos de professores estrangeiros

Angola poupa 15 milhões de euros ao reduzir contratos de professores estrangeiros

O Ministério do Ensino Superior de Angola informou que o Governo vai poupar, em 2024, cerca de 15 milhões de…