ONU pede ação imediata devido à seca na Somália

Uma forte seca está a atingir a Somália e a colocar em risco os habitantes, principalmente relativamente à segurança alimentar e à nutrição. Por isso, a ONU e a UNICEF e o Programa Mundial de Alimentação da ONU (PMA) pedem ação humanitária imediata e em grande escala para evitar uma catástrofe.

Com a seca, as plantações e o gado acabam por morrer e, atualmente, quase metade dos habitantes enfrentam insegurança alimentar severa ou necessitam de apoio para sobreviver. O Unicef e o PMA calculam que 944 mil crianças ficarão desnutridas este ano, sendo 185 mil de forma severa e a correr risco de morte.

Os representantes do Unicef e do PMA visitaram esta semana as áreas mais afetadas na região de Puntlândia, onde as duas agências entregam mantimentos essenciais.

Segundo comunicado, são ainda necessários ainda 450 milhões de dólares para fornecer ajuda de emergência nos próximos meses.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Angola mantém aposta na diplomacia económica

Angola mantém aposta na diplomacia económica

O ministro das Relações Exteriores de Angola, Téte António, reiterou a aposta do Governo na promoção da diplomacia económica. O…
Investigadora do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra ganha pela segunda vez concurso ERC

Investigadora do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra ganha pela segunda vez concurso ERC

A Investigadora Principal do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra (CES-UC), Ana Cristina Santos, acaba de ganhar um…
Cabo Verde: PR propõe fundos para autonomia dos municípios

Cabo Verde: PR propõe fundos para autonomia dos municípios

O Presidente da República de Cabo Verde, José Maria Neves, propõe a criação de um Fundo de Desenvolvimento Local e…
Timor-Leste: Representante da CPLP apela à participação nas presidenciais

Timor-Leste: Representante da CPLP apela à participação nas presidenciais

O chefe da missão de observação da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) às eleições presidenciais em Timor-Leste, o…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin