Moçambique: Mega-projetos causam prejuízo de 24.7 mil milhões de meticais

Os Projetos de Grande Dimensão e as Concessões Empresariais, geralmente conhecidos como “mega-projetos”, registaram em 2023 um prejuízo de 24.755,45 milhões de meticais, contra os 2.663,21 milhões de meticais apurados em 2022. 

Este novo valor, que corresponde a uma subida de 829,53%, foi divulgado pela Conta Geral do Estado de 2023, publicada pelo Ministério da Economia e Finanças de Moçambique

De acordo com a informação, o grande motivo pelo qual os principais projetos do país correram mal foi influenciado pela Mozal, empresa de fundição de alumínio, e pela VULCAN, que explora carvão mineral nas antigas minas da Vale, em Moatize. As duas empresas juntas atingiram um resultado negativo no valor de 48.584,39 milhões de meticais. 

O Governo moçambicano esclarece no documento que o resultado foi também influenciado pela redução e/ou interrupção de operações de alguns empreendimentos, como as minas de Nkondedzi, Rovúbuè e Moatize.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Maláui: Brigada Anticorrupção manda prender oito funcionários da Migração por suspeita de corrupção 

Maláui: Brigada Anticorrupção manda prender oito funcionários da Migração por suspeita de corrupção 

Oito funcionários do Departamento da Migração de Lilongue e mais dois civis foram, esta quinta-feira (11), detidos por suspeita de…
Portugal: Aposta na inovação no setor agroindustrial marcou celebração de 15 anos da InovCluster em Castelo Branco

Portugal: Aposta na inovação no setor agroindustrial marcou celebração de 15 anos da InovCluster em Castelo Branco

A InovCluster – Associação do Cluster Agroindustrial do Centro, uma das mais destacadas instituições no setor, localizada em Castelo Branco,…
Guiné-Bissau: Nabiam acusa Sissoco de pretender eliminar líderes políticos guineenses

Guiné-Bissau: Nabiam acusa Sissoco de pretender eliminar líderes políticos guineenses

O antigo Primeiro-ministro e líder da APU-PDGB, Nuno Gomes Nabiam, acusou, esta quinta-feira, 11 de Julho, o Presidente da República…
Moçambique: Actividade Económica continuou fechada na vila de Macomia enquanto FADM justifica a razão da morte de um comerciante local 

Moçambique: Actividade Económica continuou fechada na vila de Macomia enquanto FADM justifica a razão da morte de um comerciante local 

Na terça-feira (9) a vila de Macomia, centro de Cabo Delgado, ficou agitada na sequência de uma manifestação da população…